Falando sério, Universo escolar e deficiência: é possível incluir o diferente?

É possível incluir o diferente?

Falando sério: Universo escolar e deficiência: é possível incluir o diferente?

Hoje no falando sério vamos receber a educadora Patrícia M.S. Flaitt. Nós já estamos indo para o ultimo trimestre do ano e logo logo já é hora de matricular os pequenos nas escolas de novo. Então gostaríamos de trazer esse assunto super importante que é a deficiência e a inclusão escolar. E sim toda pessoa com  deficiência tem o direito de ser incluída e todos nós temos o dever de incluí-las, não é mesmo?

 IMG_159263261799515-300x189 Falando sério, Universo escolar e deficiência: é possível incluir o diferente?

Universo escolar e deficiência: é possível incluir o diferente? por Patricia M.S. Flaitt

A palavra inclusão escolar, a princípio gera várias interrogações acerca do tema. Nesse sentido, as respostas devem estar na prática do profissional atuante. Aspectos como organização, planejamento e feeling devem ser observados no dia a dia do aluno.

Educadores despertam um olhar crítico e ao mesmo tempo polêmico ao discutirem a inclusão. Porém, antes de entrar nesse tema, é necessário esclarecer sobre o termo deficiência.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o termo deficiência significa alguma restrição ou falta de habilidade para realizar uma atividade, dentro dos padrões de alcance dos seres humanos, resultante de alguma diminuição ou alteração da estrutura ou das funções anatômicas, físicas ou psicológicas.

O aluno com deficiência tem o direito de ser inserido na escola regular e cabe ao professor e a gestão escolar fazer a ponte entre escola e sociedade.PATY-Layout-Final-217x300 Falando sério, Universo escolar e deficiência: é possível incluir o diferente?

Ao incluirmos o aluno deficiente, mudamos em nossa sala de aula o modo de vermos o mundo, de agir de pensar. Conseguimos nos tornar mais solidários e mais humanos e crescemos com as pessoas que são diferentes de nós.

Considerando que a inclusão escolar é um processo que exige do professor dedicação, estudo e percepção do nível de desenvolvimento do aluno com deficiência, há a necessidade de criar novas estratégias e adquirir novos conhecimentos, partindo da premissa que se deve respeitar as diferenças de cada um, pois, assim, será possível a participação de todos.

O ambiente escolar é pautado por estigmas, preconceitos e vários estereótipos, e cabe ao grupo escolar essa desmistificação e valorização do aluno com deficiência.

Um olhar amplo e sem paradigmas promovem no âmbito escolar uma inclusão mais próxima do ideal. Os alunos se sentem parte da Unidade Escolar e os professores promovem através de sua prática a autonomia e o aprendizado desses alunos.

Uma inclusão efetiva requer mais do que boa vontade. É a união de solidariedade, compromisso, atitude, estratégia e criatividade.

 

Sobre a Patrícia:

eudivulgacao-168x300 Falando sério, Universo escolar e deficiência: é possível incluir o diferente?Patrícia M.S. Flaitt é formada em Educação Física pela Universidade Cidade de São Paulo – 2004 e integrante da Equipe de Apoio Pedagógico da Secretaria de Educação de Barueri. É palestrante e coautora do livro Educação Física Adaptada, publicado em julho/2013. Desde 2003 está envolvida com a Educação ministrando aulas e participando de eventos esportivos, e atuante na Ginástica Laboral desde 2004.

Para contatos: Facebook:  Educação-Física-Adaptada-Patricia-Flaitt e Blog: www.patriciaflaitt.blogspot.com.br

 

Espero que tenham gostado do assunto! Por favor compartilhe e deixe seus recados aqui!

Grandekiss-300x168 Falando sério, Universo escolar e deficiência: é possível incluir o diferente?