Calendário do Advento com forma de CupCake

Calendário do Advento com forma de CupCake

IMG_4873-720x294 Calendário do Advento com forma de CupCake

Esse ano quis fazer um calendário do Advento diferente do ano passado. Aqui Theo esta cada dia mais percebendo sobre os dias, meses, anos e adora fazer as contagens dos dias e principalmente perceber os dias que faltam para algum evento, festa ou viagem. Pensando nisso escolhi esse modelo que havia visto e me apaixonei.

Para fazer você vai precisar de:

  • papel colorido
  • tesoura
  • cola
  • forma de cupcake para 24
  • canetinha

15050035_10155566952687316_2049390368_n-263x350 Calendário do Advento com forma de CupCake

Veja o video e confira esse calendário do advento passo a passo

IMG_6004-405x720 Calendário do Advento com forma de CupCake

15086788_10155566953347316_2033632041_n-350x263 Calendário do Advento com forma de CupCake

Um pouco de história

Até o século 16, as crianças recebiam seus presentes no dia de São Nicolau (6 de dezembro). No entanto, o reformador da Igreja, Martinho Luthero, rejeitava a veneração de santos e mudou a tradição. A partir daí a troca de presentes passou a ser no Natal. Para adoçar esse tempo de espera, os protestantes desenvolveram ao longo dos anos muitos costumes e tradições, como o Adventskalender.
Muitas vezes, as famílias mais pobres pintavam 24 marcas de giz na porta e as crianças podiam apagar uma a cada dia. Outras famílias colocavam pedaços de palha na manjedoura, acendiam velas com 24 marcas ou arrancavam tiras de papel. Já nas casas mais ricas, havia biscoito de gengibre para as crianças. Também os católicos adotaram o Adventskalender e a tradição se espalhou por toda a Alemanha.
Uma livraria da Igreja protestante em Hamburgo imprimiu o primeiro calendário em 1902, na forma de relógio. Um ano depois, a editora Gerhard Lang em Munique começou a vender pequenas imagens coloridas que podiam ser recortadas e coladas em 24 campos de uma caixa de papelão. E em 1904 o jornal “Stuttgarter Neuen Tagblatt” publicou um calendário de Natal como suplemento de sua edição.
Créditos da história aqui.